A vez das mulheres na Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante

Após 20 anos sem representação feminina, a Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante, tem a presença de três mulheres eleitas: Dulcia Carvalho (PDT), Elsa Rodrigues (PRTB) e Naira do Josinaldo (PTC).

A composição mista no legislativo foi um dos debates importantes durante o pleito eleitoral do ano de 2020.

O Brasil ainda luta para incluir mulheres em espaços públicos como a política. Sob nova regra prevista no artigo 10, parágrafo 3º da Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições), as municipais contaram com 30% das vagas para a participação feminina e 70% em ampla concorrência. O resultado veio com o numero recorde de mulheres eleitas.

Segundo a professora da PUC Minas e Diretora-Presidente da Associação Visibilidade Feminina, Poliana Santos, o preconceito é muito cultural e a lei não vai mudar costumes a curto prazo, mas ter um instrumento de punição traz impacto. Assim os resultados esperados serão vistos de forma gradativa. O número de mulheres eleitas em 2020 foi de 33,6%, não ficando muito acima da cota obrigatória. Entretanto, o resultado anima, pois está em ascendência em comparação a números dos últimos pleitos.

Uma Casa mais igualitária também se faz com a participação popular. O Legislativo Municipal reforça o convite para que os gonçalenses tenham participação ativa, fiscalizem e acompanhem seus vereadores e vereadoras, assim, a sociedade civil, tão importante no processo democrático, continuará contribuindo para decisões mais justas para todos e todas.

Notícias recentes

AUDIÊNCIA PÚBLICA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS.

Hoje, 26 de fevereiro, foram realizadas duas audiências públicas no plenário da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante. As audiências abordaram a prestação de

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support