A Educação remota em São Gonçalo do Amarante

O IMPACTO DA PANDEMIA NOS DIVERSOS SETORES DA SOCIEDADE

A Pandemia do Novo Coronavírus impactou a sociedade nos seus mais diversos aspectos. O sistema de saúde e o econômico, sem dúvidas foram nitidamente os mais afetados. Entretanto, outro setor que tem sofrido impacto sem precedentes é o educacional. A mudança brusca da modalidade de ensino presencial para EDA (Ensino à Distância) abre espaço para uma reflexão pertinente: Estamos preparados para o ensino remoto?

OS DESAFIOS NO SISTEMA EDUCACIONAL

A adaptação abrupta da modalidade de ensino presencial para o ensino remoto pegou todos de surpresa. Em São Gonçalo do Amarante não foi diferente. A Secretaria Municipal de Educação, Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (CREDE) e Secretaria da Educação (SEDUC) precisam trabalhar de forma conjunta, se empenhando para garantir aquilo que está na nossa Constituição Federal, em seu artigo 205, o direito à Educação, além de manter nosso município entre os melhores índices educacionais do Brasil. Lugar em que se destaca há alguns anos, na conquista de premiações, medalhas e certificados de Escolas Nota 10. Com ajuda da tecnologia e, através das mais diversas ferramentas on-line, como Google Meet, Skype, sites, aplicativos ou outros meios digitais de comunicação, os professores, supervisores e coordenadores interagem para planejar aulas, receber formações, compartilhar ferramentas e as vivências nas novas salas de aula, os lares dos alunos.

DESAFIO PARA OS PAIS: OS NOVOS INTERMEDIADORES DO SABER.

Divididos entre as atividades do Home-Office e os afazeres domésticos, pais de alunos tornaram-se verdadeiros malabaristas. O desafio de lecionar para os filhos tem sido uma dor de cabeça. Isso tem acontecido por diversos fatores. Para a servidora pública, Glaucia Matos, há uma preocupação em relação a forma adequada como as crianças assimilam o conteúdo. Quem é pai ou mãe, raramente lhe são conferidos saberes e técnicas pedagógicas para auxiliar o ensino dos seus pequenos. Além disso, outro percalço encontrado é em relação aos aspectos tecnológicos que nem sempre são fáceis de lidar. Essa pedrinha no sapato também incomoda os professores. Dalyevane Martins, professora e mãe de aluno, também ressalta essa dificuldade. Para ela, a instabilidade com a internet a falta de destreza para lidar com tecnologia por parte dos pais e muitas vezes a falta de smartphone exclusivo para fins educacionais pode dificultar ainda mais a aprendizagem.

As mães são unânimes quando apontam que a falta de socialização das crianças com outras e com seus professores pode interferir na qualidade do ensino. Isso acontece porque naturalmente as crianças começam a ser inseridas na comunidade escolar e vivenciam o fenômeno conhecido como Socialização Primária, definido pelo sociólogo francês Émile Durkheim, que aponta que é a fase onde a criança assimila e interioriza a linguagem, as regras básicas da sociedade, a moral e os modelos comportamentais do grupo a que se pertence.

AS DIFICULDADES NO ENSINO-APRENDIZAGEM EM CASA.

Além dos desafios tecnológicos vividos pelos professores, que absolveram outras habilidades como edição de vídeo, produção de blogs, podcasts ou apresentação de slides bem elaboradas, as crianças são desafiadas diariamente. Impedidas de sair de casa, assim como os adultos, os pequenos se sentem mais ansiosos, impacientes e com elevada irritabilidade, comprometendo a assimilação dos conteúdos propostos e disponibilizados pelos professores, através de grupos de conversa, e-mails e impressos. A professora Nívea Andrade ressalta que superar esses desafios deve ser uma tarefa coletiva, pois a participação dos pais ou responsáveis garantirá, aos professores, se os alunos estão conseguindo aprender ou não. Ela ressalta que as aulas devem ser planejadas e elaboradas com o intuito de promover tranquilidade através de um ambiente virtual agradável e aconchegante, afim de despertar no aluno o interesse e estimulo a essa nova rotina.

HÁ UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL

Apesar dos inúmeros obstáculos observados neste cenário pandêmico, a flexibilidade de horário e o maior contato com a tecnologia por parte de todos os envolvidos despertam a ideia de que o ensino remoto pode ser valioso e contribuir no ensino-aprendizagem, apesar das suas limitações. Assim, desenha-se a certeza de que a Educação no Brasil precisa de mais investimentos por parte do Estado, e cabe ao Poder Público viabilizar formas que contribuam, ainda mais, para universalização das tecnologias de comunicação em todas as esferas.

Notícias recentes

AUDIÊNCIA PÚBLICA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS.

Hoje, 26 de fevereiro, foram realizadas duas audiências públicas no plenário da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante. As audiências abordaram a prestação de

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support